Ivan Guimarães na Strad de Novembro/2017

November cover

 

A edição de novembro/2017 da Revista Strad, traz uma reportagem sobre a origem da lutheria brasileira, escrita com a colaboração do Ivan Guimarães e do Marcos Schmitz do Atelier Musikantiga.

Este é o link para o resumo original. O artigo completo está disponível apenas na revista impressa, ou online para assinantes.

Confira abaixo a tradução de um trecho da matéria.

A tradição da lutheria brasileira, forjada pela contribuição dos imigrantes italianos

02 de novembro de 2017

Em grande parte negligenciada até agora, a tradição de fabricação de violinos no Brasil está intimamente ligada à história da imigração italiana para o país. Neste resumo do artigo escrito por Marcos Schimitz e Ivan Guimarães na edição de novembro/2017 da Strad, Guido Pascoli é o foco.

 

Detalhe do violino Brasiliano, de Guido Pascoli

Um violino feito por Guido Pascoli em 1960, em seu impressionante modelo “Brasiliano”

O texto a seguir é um resumo de um longo artigo da The Strad, novembro/2017 – para ler o artigo completo, faça o download da edição em seu computador ou acesse pelo App The Strad, ou compre a edição impressa em livrarias e bancas especializadas.

Pascoli violin

Um dos fabricantes mais influentes na tradição brasileira, Guido Pascoli começou a trabalhar como aprendiz em uma marcenaria em sua cidade natal Itobi, à 250 km de São Paulo. No entanto, aos 15 anos, ele se mudou para a cidade de São Paulo, seguindo seu irmão e tutor Benvenuto que tinha se mudado alguns anos antes para encontrar trabalho como luthier. Durante o dia Guido estudava na Escola de Artes e Ofícios de São Paulo, enquanto à noite, ele e seu irmão davam acabamento e pintavam instrumentos em uma fábrica de violões. Ele desenvolveu seus próprios modelos e estilos, e elevou sua habilidade a um padrão impecável.  Somente a partir de 1922 que ele e Benvenuto foram capazes de se dedicarem em tempo integral a seu próprio atelier, a Cada de Música e Luteria Cremona.

Durante os anos 30, importar madeira da Europa para o Brasil era um processo muito complexo. Em vez disso, quando o Teatro Lírico do Rio de Janeiro foi demolido, Guido percebeu que várias de suas colunas eram feitas de abeto europeu de boa qualidade, e as comprou. A madeira se transformou em vários instrumentos dos irmãos, e seus certificados frequentemente indicam: “instrumento feito com madeira do Teatro Lírico”.

Guido Pascoli

Guido Pascoli

Para a Competição Internacional de Construtores de Violino de Liège, Pascoli fez um quarteto de instrumentos que ele chamou de “Brasiliano”, em homenagem a Brasília, a capital de seu país, fundada no mesmo ano. Os instrumentos foram desenhados usando impressionantes linhas angulares que mesmo hoje ainda parecem ultra-modernas; elas refletem as lindas formas arquitetônicas de Oscar Niemeyer, que projetou vários dos edifícios principais da nova cidade.

Para ler o artigo completo, faça o download da edição em seu computador ou acesse pelo App The Strad, ou compre a edição impressa em livrarias e bancas especializadas.

 

 

 

Comentários

comentários